Sedes históricas

 

Câmara dos Deputados

Casa de Câmara e Cadeia, primeira sede do Parlamento brasileiro

cadeia velha

A Casa de Câmara e Cadeia, mais conhecida como Cadeia Velha, foi construída na primeira metade do século XVII, no antigo Largo do Carmo, hoje Praça XV.

Após a independência do Brasil em 1822, José Bonifácio de Andrada e Silva determinou a reforma da Cadeia Velha, que passou a abrigar a Assembléia Geral Constituinte Brasileira.

A Câmara dos Deputados funcionou nesse prédio até 1914, quando foi transferida para o Palácio Monroe. Desse ano até 1923, o edifício da Cadeia Velha serviu de depósito e finalmente foi demolido para dar lugar ao Palácio Tiradentes.


Biblioteca Nacional

biblioteca nacional

A Biblioteca Nacional foi sede da Câmara dos Deputados durante quatro anos, de 1922 a 1926, enquanto os deputados esperavam que o Palácio Tiradentes fosse construído.


 

Palácio Tiradentes

palacio tiradentes

Em 1926, foi inaugurado o Palácio Tiradentes, o primeiro prédio a ser construído especificamente para ser sede de uma Casa Legislativa brasileira.

O edifício foi projetado em Estilo Eclético por Archimedes Memoria e Francisco Cuchet e foi batizado em homenagem a Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, condenado à morte por lutar pela independência do Brasil.

Durante o período do Estado Novo de Getúlio Vargas, Em 1937, o prédio passou a ser ocupado pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). Com o fim desse período de governo ditatorial, o Palácio voltou a abrigar a Câmara dos Deputados.

Atualmente é a sede da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

 

Senado Federal

Palácio Conde dos Arcos, primeira sede do Senado

palacio conde dos arcosA primeira sede do Senado foi construída em 1819 para ser a residência do Conde dos Arcos, que foi o último governante do Brasil até a chegada da família real portuguesa no Rio de Janeiro.

Em 1824, com o Brasil já independente de Portugal, o edifício foi comprado pelo Imperador Dom Pedro I para a instalação do Senado. Para adaptar o prédio à nova função, foi escolhido o arquiteto oficial do Império, Pedro Alexandre Cravoé, que na reforma usou referências neoclássicas européias da época. O Senado ocupou o Palácio de 1826 a 1925. Atualmente, o prédio abriga a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 

Palácio Monroe, segunda sede do Senado

palacio monroeO Palácio Monroe foi projetado pelo engenheiro Souza Aguiar, como pavilhão brasileiro na Exposição Universal de Saint Louis, EUA, em 1904. A edificação recebeu a medalha de ouro como a mais bela do evento, o primeiro reconhecimento internacional da arquitetura brasileira.

Em 1906, o prédio foi reconstruído no centro do Rio de Janeiro onde atualmente fica a Avenida Rio Branco. De 1906 a 1914, foi utilizado como espaço de exposições. Sediou a Terceira Conferência Pan-Americana e, por sugestão do Barão do Rio Branco, teve seu nome modificado de pavilhão de São Luís para Palácio Monroe, em homenagem ao presidente norte-americano James Monroe.

De 1914 a 1923, foi sede da Câmara dos Deputados. De 1925 a 1960, ano de transferência da capital para Brasília, serviu como sede do Senado Federal.

Em 1976, sob as alegações de que estava descaracterizado, de que atrapalhava o trânsito e impedia a vista para o mar, o Monroe foi substituído por uma praça e um chafariz.

Quer saber mais? Clique e leia, na íntegra, a matéria "Que fim levou o Palácio Monroe?", da Agência Senado.

Internacional

Como chegar

Como chegar ao Congresso Nacional

Congresso Nacional

Praça dos Três Poderes, Zona Cívico-Administrativa - Brasília - DF
CEP - 70165-900



Facebook